Início Entretenimento Gusttavo Lima, proibido de cantar música, pode pagar multa de R$ 50...

Gusttavo Lima, proibido de cantar música, pode pagar multa de R$ 50 mil por dia

105
Gusttavo Lima, através de sua assessoria, afirmou que já retirou a música “Que Mal Te Fiz Eu” de seu repertório e que tomará medidas após negar que tivesse perdido o direito de cantar o hit e alegar que a canção não havia sido lançada. Mas de acordo com a coluna “Olá”, do jornal “Agora São Paulo”, desta sexta-feira (9), o sertanejo está proibido pela Justiça do Rio de Janeiro, sob pena de multa de R$ 50 mil por dia.

Compositor alega alteração na canção e falta de direitos autorais

A polêmica envolvendo o nome do marido de Andressa Suita, grávida de seu primeiro filho com o artista, gerou-se depois do compositor Ricardo Landum ceder a música para ele mas com a condição de que os versos não fossem alterados. Entretanto, o pedido não foi atendido e alguns foram até excluídos. Além disso, o português também reclama de não ter recebido seus direitos autorais.

Cantor quer preservar herdeiro em redes sociais

Nos bastidores do programa “Encontro”, no qual se posicionou contra o machismo, Lima contou que vai evitar postar fotos do rosto de seu filho para preservá-lo e explicou o motivo ao “Gshow”: “Do mesmo jeito que tem muita gente que gosta do meu trabalho e torce, tem gente que não gosta. Outro dia, postei a ultrassonografia dele e teve gente colocando defeito no menino sem nem ter nascido. Isso chateia. Para resguardá-lo, não vou postar o rosto dele no início, mas vou avisar que ele nasceu, que ele está bem. Devo isso aos meus fãs”.

Sertanejo fará de tudo para assistir parto do filho

Com uma agenda lotada de shows, Gusttavo quer arrumar um jeito de conseguir chegar a tempo de ver o parto de Gabriel, seu filho. “Vou cumprir a minha agenda normal de quase 30 shows, mas já falei para todo mundo que se receber uma ligação dizendo que o neném está nascendo largo tudo e saio correndo. Posso estar fazendo qualquer coisa”, declarou.

(Por Rahabe Barros)
Fonte:Purepeople