1

Após jogo frenético, Corinthians falha nos pênaltis, e Internacional leva vaga para as oitavas

Depois do empate em 1 a 1 no Beira-Rio, paulistas e gaúchos fizeram uma partida com muitas chances de gols e, com um novo empate em 1 a 1, a definição do classificado para as oitavas de final da Copa do Brasil saiu nos pênaltis.

Decidindo pela segunda vez nos pênaltis na competição, desta vez o destino do Corinthians foi diferente e, com uma cobrança para fora de Arana, a vaga ficou nas mãos do Internacional.

  • Começo em alta velocidade

O Corinthians precisou de apenas oito minutos para abrir o placar. Fágner cobrou lateral para a área, Jô errou na tentativa de domínio, mas acabou “servindo” Maycon, que apareceu livre pela esquerda para finalizar com força e colocar o 1 a 0 no placar.

O bom começo de jogo quase teve o segundo gol do time da casa. Aos 10, Rodriguinho enfiou a bola para Jô, que carregou sozinho e bateu na saída do goleiro, mas errou o alvo.

  • Equilíbrio

Empolgada com o começo frenético do time, a torcida acendeu sinalizadores atrás do gol de Cássio. O árbitro Marcelo de Lima Henrique, então, paralisou a partida até que os artefatos fossem apagados.

Os minutos ajudaram o Internacional a se reencontrar na partida. Orientada por Antonio Carlos Zago, que colocou Valdívia no lugar de Roberson com 15 minutos, a equipe gaúcha começou a levar perigo. A primeira chance do empate foi aos 19, com Brenner tentando de cabeça, mas mandando para fora.

Como já é comum nos jogos do Corinthians, o adversário ficava com a posse de bola, enquanto a equipe de Carille apostava nos contra-ataques. Nos acréscimos, em jogada bem trabalhada, Romero teve a chance de ampliar, mas parou nas mãos de Lomba.

  • Jogo aberto

No segundo tempo, o jogo estava aberto. Sem nada a perder, o Inter tentou levar perigo, mas quem teve a primeira boa chance de marcar foi o Corinthians, com Rodriguinho cabeceando livre após cruzamento de Romero, mas a bola foi para fora.

Se o Corinthians não “matou” o confronto, o Inter tratou de deixar ele mais do que vivo. Após duas grandes defesas de Cássio, Nico López ficou com a bola pela direita e encheu o pé para dentro da área. Fágner tentou cortar e mandou contra a própria rede. A disputa da vaga ia para os pênaltis, mas estava longe de estar definido.

  • Chances não faltaram

Apesar da preocupação de ambos os lados por saberem que qualquer gol tomado poderia ser fatal, os dois times seguiram jogando no ataque. Aos 38, em cobrança de escanteio, o Corinthians levou perigo com o cabeceio de Pablo e, dois minutos depois, Marquinhos Gabriel encheu o pé de dentro da área e Léo Ortiz apareceu no meio do caminho para desviar.

Os minutos finais foram de perder o fôlego. Aos 42, aquela que talvez tenha sido a mais clara das chances da partida. Jô ganhou pelo alto e Clayton ficou na cara de Marcelo Lomba. Na hora de concluir, porém, o chute saiu sem direção e foi por cima do gol. Pouco depois, foi a vez de Jô ficar sozinho dentro da área, mas Lomba conseguiu evitar o gol.

Aos 46, a resposta do Inter, com Carlos recebendo de Diego e parando em Cássio. O goleiro do Corinthians salvou mais uma vez no minuto seguinte, na tentativa de Valdívia. A vaga seria definida mesmo nas penalidades.

  • Nos pênaltis

O Internacional começou batendo com Brenner, que cobrou com tranquilidade e fez 1 a 0. Jadson cobrou o primeiro pelo Corinthians e também fez, com categoria, apesar de Lomba ter acertado o canto. Na segunda cobrança, William também deslocou Cássio, mas mandou muito longe. Maycon, contudo, deixou tudo igual, com Lomba encaixando a cobrança.

Valdívia foi mais um a deslocar Cássio e, com um forte chute, deixou o Inter de novo em vantagem. Jô, cobrando em seu canto de segurança, viu Lomba tocar na bola, mas a rede balançou. Cuesta encheu o pé, no meio do gol, no centro, e fez 3 a 2 para o Inter, que ficou na frente com Marquinhos Gabriel parando no pé de Lomba.

Assim como contra o Brusque, quando o adversário tinha o pênalti para confirmar a vaga, não conseguiu concluir, com Cássio defendendo a cobrança de Ortiz. Fágner, que tinha feito o gol contra, encheu o pé e não deu chances para Lomba. A disputa ia para as cobranças alternadas.

Anselmo fez para o Inter, e Arana errou, dando a vaga para o time gaúcho.

  • De olho nos Estaduais

As duas equipes agora voltam suas atenções para as semifinais dos campeonatos estaduais. No domingo, o Corinthians recebe o São Paulo, em Itaquera, às 16 horas (de Brasília). Depois da vitória por 2 a 0 no Morumbi, até uma derrota por um gol garante a vaga na final.

No mesmo dia e horário, o Internacional vai até o estádio Centenário, em Caxias do Sul, para enfrentar o Caxias. No jogo da ida, vitória colorada por 1 a 0, o que dá a vantagem de jogar pelo empate na segunda partida.

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS 1 (3) X (4) 1 INTERNACIONAL

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 19 de abril de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Eduardo de Souza Couto (RJ) e Michael Correia (RJ)
Público: 32.352 pagantes
Renda: R$ 1.639.381,20
Cartões amarelos: Gabriel (Corinthians); Gutiérrez e Marcelo Lomba (Inter)
Gols:CORINTHIANS: Maycon, aos sete minutos do primeiro tempo
INTERNACIONAL: Fagner, contra, aos 26 minutos do segundo tempo

Pênaltis:
CORINTHIANS: Jadson, Jô, Fagner,
INTERNACIONAL: Brenner, Valdívia, Cuesta, Diego

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel (Marquinhos Gabriel), Maycon, Romero (Clayton), Rodriguinho e Jadson; Jô. Técnico: Fábio Carille

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; William, Léo Ortiz, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Anselmo, Felipe Gutiérrez (Carlos) e Roberson (Valdívia); Nico López (Diego) e Brenner. Técnico: Antônio Carlos Zago

Fonte:Espn


Was This Post Helpful:

0 votes, 0 avg. rating

Share:

admin

Leave a Comment