Início Esporte Pará Pinheirense e Madre Celeste estreiam no Campeonato Brasileiro Feminino

Pinheirense e Madre Celeste estreiam no Campeonato Brasileiro Feminino

145

Nesta quarta-feira, 25, dois times paraenses estreiam nas principais divisões do futebol feminino nacional: o Pinheirense, na Série A1, e o Madre Celeste, na Série A2. As equipes farão seus jogos de estreia em Belém. O General da Vila terá o confronto contra a Ferroviária-SP, às 15h, no Mangueirão, enquanto a Esmac enfrentará o Tiradentes-PI, no mesmo horário, no Estádio Francisco Vasques.

Pinheirense

O Pinheirense garantiu vaga na elite do futebol feminino após ser campeão da divisão de acesso em 2017. A equipe paraense conquistou o título sobre a Portuguesa-SP.

Para esta temporada, o clube contratou um novo técnico, Rildo Ramos, e reformulou cerca de 80% do elenco vitorioso no ano passado. Entre as remanescentes do título estão Lauziane, Andreia e Pingo.

– Estamos treinando desde fevereiro. Fizemos uma pré-temporada intensa. Treinamos todos os aspectos, depois montamos um esquema tático e colocamos em prática tudo o que foi planejado. Fizemos várias peneiras no interior e conseguimos descobrir um material humano de qualidade A expectativa para a estreia é a melhor possível. As atletas absorveram nossa filosofia de trabalho. Esperamos contar com a torcida, precisamos do apoio de todos – afirmou Rildo Ramos.

Na Série A1, o Pinheirense está no grupo 1 ao lado de Corinthians, Ferroviária, Iranduba, Kindermann, São Francisco, São José e Sport. As equipes se enfrentarão entre si. Quatro avançam para a próxima fase e uma é rebaixada para a Série A2.

Madre Celeste

O Madre Celeste é o atual campeão paraense. A equipe disputou um playoff contra o Atlético-AC para garantir a vaga na fase principal da Série A2. Na disputa, as paraenses venceram as acreanas por 7 a 0.

A base do time é o mesma que vem treinando junto desde o ano passando. De acordo com o treinador Mercy Nunes, os destaques da equipe são a zagueira Lora Capanema, a volante Lora Soure e a meia Silvani. Entre as novidades do clube está a volta da zagueira Keila Freire e da lateral Ane Janine, que estavam no Paysandu, além da contratação da atacante Priscila, ex-Ferroviária-SP.

– Ano passado, as jogadoras da Esmac fizeram um acordo com a Tuna Luso e disputaram o campeonato pelo clube. Elas quase conseguiram a classificação. Depois, elas voltaram para o nosso time para disputar o Parazão, fomos campeões e conquistamos a nossa vaga no torneio deste ano. Estudamos bastante o nosso adversário, eles têm uma equipe com boa estrutura. Em 2018, o campeonato estará ainda mais competitivo com times como Grêmio, Internacional e Vitória – destacou Mercy Nunes.

Na série A2, o Madre Celeste está no grupo 2 com 3B da Amazônia, Botafogo-PB, Lusaca, Sampaio Corrêa, São Gonçalo, Vitória e Tiradentes. As equipes se enfrentarão entre si e as duas primeiras colocadas avançam à semifinal.

Ingressos

Os bilhetes para o duelo do Pinheirense contra a Ferroviária-SP estão sendo vendidos de forma antecipada por R$10, no Estádio Abelardo Conduru, em Icoaraci. Na hora do jogo, no Mangueirão, as entradas custarão R$20.

Já o confronto entre Madre Celeste e Tiradentes-PI tem os bilhetes comercializados no valor de R$5. As entradas podem ser adquiridas no mesmo local da partida, o Estádio Francisco Vasques.

Fonte:G1
Foto: Brenno Rayol/TV Liberal