Início Esporte Sem Neymar, Tite vibra por ver a Seleção Brasileira forte e comemora...

Sem Neymar, Tite vibra por ver a Seleção Brasileira forte e comemora resultado

98

O treinador Tite teve um motivo a mais para comemorar as vitórias mais recentes da Seleção Brasileira, por 3 a 0 sobre a Rússia e por 1 a 0 sobre a Alemanha – últimas antes da convocação final para a Copa do Mundo.

Isto se deve pelos resultados virem sem a presença do principal jogador da equipe, o atacante Neymar, em recuperação de uma cirurgia para correção de fratura no quinto metatarso do pé direito.

“A nossa fera, um top 3, estava fora. A equipe sente falta do Neymar, mas está aprendendo a jogar e a ser forte sem ele. Isso tudo gera força de equipe”, celebrou, logo após a partida.

Contra a Rússia, Tite escolheu Douglas Costa como substituto de Neymar. O jogador da Juventus teve uma atuação convincente e ficou próximo de assegurar uma vaga no Mundial. Diante da Alemanha, preferiu ser mais cauteloso e adotou um esquema tático com três volantes, Casemiro, Paulinho e Fernandinho.

Treinador acredita em ‘resgate de autoestima’ após vitória

Após o resultado, o treinador disse que não encarou o duelo como um amistoso. Enquanto Joachim Low poupou titulares e rodou a equipe no segundo tempo, Tite realizou apenas uma substituição, abrindo mão de testar jogadores, escalou três volantes para proteger a sua defesa e ficou frenético à beira do campo, comemorando o resultado.

“Existia um fantasminha, é verdade. Sentia até uma inibição das pessoas em falarem do resultado, do que tinha acontecido. É da vida, passou, uma realidade, ficou marcado e não vai deixar de ser falado porque vencemos. Eles tiveram méritos, assim como nós tivemos méritos pela vitória de hoje, em um amistoso”, comentou.

Apesar da grande diferença de importância entre as partidas, mas o reencontro desta terça-feira serviu para o Brasil adquirir confiança às vésperas da Copa do Mundo da Rússia. “Temos o sentimento de resgate de autoestima. Existe esse componente”, admitiu Tite.

O treinador só evitou alimentar polêmica em relação à postura da Alemanha. Ao escutar que os tetracampeões mundiais estavam menosprezando o amistoso, Tite se esquivou. “Vou deixar essa análise para vocês. Dentro de campo, prevaleceu o respeito entre atletas e técnicos. Se houve outra coisa, não percebi”, disse.

Fonte:Espn