Início Brasil Até maio, benefícios do Bolsa Família serão reajustados, afirma ministro

Até maio, benefícios do Bolsa Família serão reajustados, afirma ministro

181

O ministro Osmar Terra (Desenvolvimento Social) afirmou nesta quarta-feira (15) que os benefícios do programa Bolsa Família terão um reajuste neste ano, com efeito a partir de maio.

O anúncio do percentual, ainda não definido, está previsto para este mês.

“A data [do anúncio] provavelmente vai ser agora no mês de março, e [o aumento] deve vigorar provavelmente a partir do final de abril ou maio. A ideia é dar um reajuste do Bolsa Família acima da inflação, e estamos estudando uma forma de compensar o aumento do preço do gás” disse.

Questionado se o reajuste poderia ser em torno de 5%, Terra disse ser “possível” um índice “um pouco mais” elevado. O último aumento do benefício ocorreu em 2016 – atualmente, o programa atende cerca de 14 milhões de pessoas.

Embora defenda a continuidade do programa, o ministro afirmou que o Bolsa Família não reduziu o número de pobres, nem teve impacto na redução da desigualdade de renda.

“A pobreza no Brasil continua intacta, igual como era antes, na mesma proporção”, disse. “Não adianta ficar esperando o Bolsa Família sozinho reduzir a pobreza”, emendou.

Prêmio Progredir

O ministro falou sobre o Bolsa Família após encontro com o presidente Michel Temer, que recebeu os vencedores do prêmio Progredir, concedido pelo Ministério do Desenvolvimento Social.

A iniciativa tem o objetivo de reconhecer ações municipais que visem a geração de renda e inclusão de pessoas de baixa renda.

Ao todo, cinco projetos foram contemplados, um de cada região. A ideia é divulgar a iniciativa e garantir aos vencedores um convênio de R$ 1 milhão, para ações na área social.

A premiação faz parte do Plano Progredir, pacote de medidas lançado em setembro do ano passado com foco nos beneficiários do Bolsa Família.

O plano reúne iniciativas de qualificação profissional e acesso ao mercado de trabalho, além de oferta de microcrédito para pequenos negócios.

Fonte:G1