Início Esporte Palmeiras vence São Paulo mais uma vez no Allianz Parque com direito...

Palmeiras vence São Paulo mais uma vez no Allianz Parque com direito a gritos e ‘olé’

222

No Allianz Parque, quem manda é o Palmeiras.

Nesta quinta-feira, o time alviverde fez um ótimo primeiro tempo e bateu o rival São Paulo por 2 a 0, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista, impondo mais um revés ao rival na nova casa palestrina.

Agora, são seis Choques-Reis no Allianz e seis vitórias verdes, com 18 a 3 no placar agregado.

O triunfo dos anfitriões foi construído em um ótimo primeiro tempo, no qual o Palmeiras dominou completamente e não deixou o adversário jogar. Antônio Carlos e Borja construíram a vantagem merecida na etapa inicial.

No segundo tempo, Dorival Jr fez três mudanças no time e o São Paulo melhorou, criando duas boas chances. No entanto, os donos da casa conseguiram controlar e garantir mais um triunfo em casa sobre os tricolores.

A torcida da casa terminou gritando “olé” a cada toque na bola, além de ser divertir com gritos tirando sarro do rival.

Com o resultado, o Palmeiras, que já está classificado, segue na ponta do grupo C, com 23 pontos, enquanto a equipe do Morumbi está na ponta do grupo B, mas empatada em 14 pontos com o São Caetano.

Na última rodada da fase de grupos, o Palmeiras visita o Ituano, enquanto o São Paulo recebe o Red Bull Brasil. As duas partidas estão marcadas para este domingo, às 17h (horário de Brasília).

O JOGO

No primeiro minuto de jogo, uma falta forte de Felipe Melo em Petros, que ficou se contorcendo de dor no chão, já mostrou que o Choque-Rei seria quente. Empurrado por sua torcida, o Palmeiras começou melhor e conseguiu uma série de escanteios no início, mas sem conseguir vazar a meta de Jean.

Mas, como diz o ditado, água mole em pedra dura, tanto bate até que fura: aos 9 minutos, após mais um escanteio, Lucas Lima levantou e Antônio Carlos acertou a cabeçada no cantinho para abrir o placar.

A resposta tricolor veio aos 13, quando Cueva recebeu na intermediária, tirou da marcação e bateu forte, mas por cima da meta de Jaílson, na primeira finalização dos visitantes na partida. Depois disso, a partida ficou um pouco violenta, com chegadas ríspidas dos dois lados e constantes pedidos por cartões amarelos ao árbitro Flávio Rodrigues de Souza, que segurava as advertências.

Aos 25, o “Verdão” chegou com perigo novamente: após boa tabela pela esquerda, Victor Luís cruzou rasteiro e a zaga são-paulina desviou contra a própria meta. Para sorte dos tricolores, porém, a bola passou raspando a trave e saiu.

Dois minutos depois, Marcos Rocha recebeu pela direita da área e chutou forte, mas para fora.

Mas o gol palestrino estava “madurinho”, e saiu em uma ótima trama de ataque: depois de troca de passes, Dudu cruzou da direita e Victor Luís acertou um lindo voleio. Jean defendeu bem, mas Borja pegou o rebote livre e mandou para o fundo da rede – sétimo gol do gringo na temporada.

O São Paulo tentou reagir em cobrança de falta de Cueva, aos 35, na entrada da área. O peruano, contudo, errou seu chute por muito, sendo provocado pela torcida da casa após o lance.

Nas últimas grandes chances da primeira etapa, aos 43, um desvio de cabeça encontrou Willian livre na área. O “Bigode” chutou forte, mas Jean fez bela defesa e evitou que seu time levasse mais um. No lance seguinte, Dudu teve uma boa oportunidade na direita da área, mas seu chute foi para fora.

No segundo tempo, o técnico Dorival Jr resolveu revolucionar seu time: tirou de uma vez só Hudson, Brenner e Marcos Guilherme e lançou Shaylon, Nenê e Tréllez.

Foi justamente o colombiano quem criou a melhor chance são-paulina na partida até ali: aos 6 minutos, ele aproveitou bola espirrada e, mesmo caído, chutou no travessão de Jaílson, que só observou.

As mexidas acordaram o São Paulo, que passou a ser mais presente no campo de ataque palmeirense. Já os comandados de Roger Machado tentavam aproveitar um contra-ataque para matar a partida.

O treinador palmeirense resolveu responder com sua prancheta e tirou Willian para colocar Gustavo Scarpa pelo lado esquerdo, com Dudu atacando pela direita e infernizando a vida de Edimar.

Aos 24, boa chegada tricolor: Nenê cruzou da esquerda e Tréllez raspou de cabeça com perigo. No lance seguinte, Militão teve outra boa oportunidade na grande área, mas bateu por cima da meta rival.

O “Verdão” respondeu aos 32, em cobrança de falta de Lucas Lima, bem defendida por Jean. Pouco depois, Scarpa recebeu lançamento de Dudu na direita, driblou dois e bateu por cima com perigo.

E foi isso no Allianz Parque, com mais uma vitória alviverde.

FICHA TÉCNICA:
PALMEIRAS 2 X 0 SÃO PAULO

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 8 de março de 2018, quinta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza
Assistentes: Danilo Ricardo Manis e Daniel Paulo Ziolli
Público: 34.916 torcedores
Renda: R$ 2.302.301,06
Carões amarelos: Victor Luis, Marcos Rocha, Felipe Melo, Bruno Henrique e Thiago Martins (Palmeiras); Marcos Guilherme, Hudson, Petros e Shaylon (São Paulo)
GOLS: PALMEIRAS: Antônio Carlos, aos nove, e Miguel Borja, aos 31 minutos do primeiro tempo

PALMEIRAS: Jailson; Marcos Rocha, Thiago Martins, Antônio Carlos e Victor Luis; Felipe Melo (Thiago Santos); Willian (Gustavo Scarpa), Bruno Henrique (Moisés), Lucas Lima e Dudu; Borja Técnico: Roger Machado

SÃO PAULO: Jean; Éder Militão, Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar; Hudson (Shaylon) e Petros; Marcos Guilherme (Nenê), Cueva e Valdívia; Brenner (Tréllez) Técnico: Dorival Júnior

Fonte:Espn