Início Esporte Sem brilho, São Paulo derrota Madureira sob vaias e avança na Copa...

Sem brilho, São Paulo derrota Madureira sob vaias e avança na Copa do Brasil

19

Ainda sem empolgar em 2018, o São Paulo ao menos cumpriu seu dever na estreia da Copa do Brasil. Derrotou o Madureira por 1 a 0, no estádio do Café, em Londrina, nesta quarta-feira, e avançou para a segunda fase da competição.

Agora terá como adversário o vencedor do confronto entre CSA-AL e Manaus, que se enfrentam no próximo dia 7, na Arena da Amazônia, em Manaus. O mando de campo frente ao São Paulo será de quem avançar neste confronto.

O objetivo da noite ao menos foi conquistado pelo time tricolor, mas a atuação novamente deixou a desejar. Tanto que rendeu vaias.

Diante de um adversário mais fraco, o São Paulo demorou 16 minutos para chegar ao gol com qualidade.

A primeira chance real para abrir o placar foi com o atacante Brenner aproveitando um rebote do goleiro Douglas, mas a bola passou à esquerda da meta defendido pelo arqueiro do Madureira. A torcida local (repleta de são-paulinos) até se animou.

Alguns segundos depois o placar foi aberto. A jogada foi feita pelo atacante Marcos Guilherme, que conseguiu aplicar um belo drible em Edmário, avançou até a linha de fundo pelo lado direito e cruzou na medida para Brenner, sem marcação, abrir o placar.

Mas o time da zona norte do Rio de Janeiro não se abalou e tentou reagir. Aos 23, exigiu boa defesa de Sidão emtentativa de Thiago Medeiros, que chutou de fora da área aproveitando um rebote dado pelo próprio camisa 12 são-paulino.

Aos 36, o Madureira quase empatou. O lateral Edimar errou uma tentativa de recuar a bola para Sidão e deu ela de presente para Souza. O atacante ex-Flamengo e ex-Corinthians recebeu, tocou para Luciano, na cara do gol, que finalizou para fora.

O primeiro tempo terminou com dúvidas sobre a atuação são-paulino.

SEGUNDO TEMPO PIOR

O segundo tempo teve emoção um pouco mais cedo. Aos 11 minutos, Diego Souza recebeu ótimo passe de Marcos Guilherme e finalizou sem marcação, mas Douglas fez ótima defesa para o Madureira.

O segundo tempo teve emoção um pouco mais cedo. Aos 11 minutos, Diego Souza recebeu ótimo passe de Marcos Guilherme e finalizou sem marcação, mas Douglas fez ótima defesa para o Madureira.

Aos 18, quase um repeteco do primeiro gol. Marcos Guilherme trabalhou a jogada novamente pela ponta direita e cruzou para Brenner. Dessa vez o atacante errou a mira e chutou para fora, á esquerda do goleiro Douglas.

Mas o time paulistano continuou levando sustos e conforme o tempo de jogo avançou piorou.

Um dos sustos sofridos foi aos 29 minutos, quando Edmário teve a chance de finalizar embaixo do gol, após receber um cruzamento do lado esquerdo, mas acabou furando. Sidão deu bronca na defesa tricolor depois desse lance.

Aos 37, Igor Catatau perdeu a chance de empatar. Ele recebeu a bola na área e bateu por cobertura na saída de Sidão, mas chutou para fora. A defesa do São Paulo apenas trocou olhares.

No ataque, o São Paulo só conseguiu algo aos 41, quando Bissoli (substituto de Diego Souza) acertou a trave.

Foi a última chance de uma partida que o time do Morumbi pode comemorar apenas por ter avançado de fase.

O São Paulo tem novo duelo no sábado, quando enfrentará o Botafogo-SP, no Morumbi, pela quinta rodada do Campeonato Paulista. A partida pode marcar a estreia do meia Nenê e do atacante Tréllez.

FICHA TÉCNICA

MADUREIRA 0 X 1 SÃO PAULO

Local: Estádio do Café, em Londrina (PR)
Data: 31 de janeiro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Rafael Traci (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Pedro Martinelli Christino
Cartão Amarelo: Filippe Formiga (Madureira); Anderson Martins (São Paulo)
Gol: Brenner, aos 16 minutos do primeiro tempo

MADUREIRA: Douglas; Filippe Formiga, Danrlei, Edmário e Douglas Lima (Renan); Thiago Medeiros, Rezende (Téssio), William e Luciano Naninho; Ygor Catatau e Souza (Derek). Técnico: Acácio (interino)

SÃO PAULO: Sidão; Éder Militão, Rodrigo Caio, Anderson Martins e Edimar; Jucilei e Araruna (Lucas Fernandes); Marcos Guilherme, Shaylon e Brenner (Paulinho); Diego Souza (Bissoli). Técnico: Dorival Júnior

Fonte:Espn