Início Esporte Pará Rouco após vencer Re-Pa, Da Matta segura euforia e mira estreia na...

Rouco após vencer Re-Pa, Da Matta segura euforia e mira estreia na Copa Verde

108

O Remo conseguiu superar as dificuldades impostas pelo gramado do Mangueirão, encharcado pela chuva que caiu na região ao longo de toda a tarde, e conseguiu uma emocionante vitória sobre o maior rival na tarde deste domingo. O 742º Re-Pa da história terminou em 2 a 1 para o Leão Azul, com direito a gol no último minuto e muita comemoração dos remistas.

Depois de ir para o intervalo perdendo por 1 a 0, Isac empatou para o Remo cobrando pênalti, aos 20. Autor do gol da vitória remista, o atacante Elielton entrou em campo apenas aos 46 minutos do segundo tempo, quando parecia que não havia tempo para mais nada acontecer. Em seu primeiro lance aproveitou a falha da defesa do Paysandu e garantiu o triunfo azulino. Apesar da alegria pelo resultado, técnico Ney da Matta evitou euforia em seu discurso.

– Tem coisas que a gente faz e pessoas que estão de fora não entendem. Outros vinham falando ‘poxa, o time se apresentou mais cedo, não encaixou, está muito mal fisicamente’. Nós fizemos a pré-temporada, que é uma coisa. Outra é você jogar, ritmar. Não estou falando empolgado pela vitória. Dei parabéns aos jogadores, foi um grande jogo. Eles se respeitaram dentro de campo, mas o campeonato não para no Paysandu. Temos que segurar essa vaidade de achar que estamos prontos. O caminho não é esse. Temos que encaixar dentro da competição. Tomara que as coisas continuem como estão, com humildade e respeito. E tenho que falar do nosso torcedor que, mais uma vez, teve paciência e esperou as coisas acontecerem – salientou, durante coletiva.

Apesar de ter vencido o Águia na rodada anterior, o Remo chegou ao clássico sob certa desconfiança. A atuação na derrota para o Independente Tucuruí, na segunda rodada do estadual, deixou muitos azulinos preocupados, inclusive na comissão técnica. Mas a forma como o Leão venceu o clássico mostrou uma evolução do time e aumentou a confiança no trabalho.

– A gente teve uma preocupação muito grande depois do jogo contra o Independente. Uma apresentação muito ruim, longe daquilo que a gente queria. Nunca tinha visto um time nosso naquela situação que aconteceu. Contra o Águia vieram com outra postura, querendo matar o adversário de qualquer jeito, e depois o jogo ficou ruim. No clássico falei para terem mais equilíbrio, fazer dois tempos iguais. Hoje conseguimos dosar melhor os dois tempos. Estamos achando a melhor formação, não está desgastando como estava no início da pré-temporada e não estamos mais mexendo no time. O mesmo que entrou com o Águia jogou aqui – analisou Da Matta.

Outro ponto ressaltado pelo técnico foi a proteção à defesa pelos jogadores de meio de campo, principal problema do Remo nas primeiras rodadas. O encaixe dos volantes Geandro e Fernandes foi importante para Ney da Matta.

– A obediência tática dos jogadores de meio-campo foi muito importante, principalmente para o Fernandes, que deu boa cobertura para o Esquerdinha. Ele jogou anos nessa posição no Paraná e estávamos só esperando ele melhorar fisicamente. O Geandro foi muito bem também. Temos um plantel que eu acho que não deixa cair o nível de jogo, o volume. Têm jogadores que tem que ter paciência com eles. Se tivesse a oportunidade de botar mais jogadores no banco, eu colocaria para dar mais opções. Porque às vezes você espera uma coisa, mas o jogo acaba pedindo outra. Os meninos entraram inteiros e realmente têm nos ajudado – explicou.

Apesar do resultado no clássico, o Remo tem pouco tempo para comemorar. A equipe tem no meio de semana sua estreia na Copa Verde. O jogo será na quarta-feira, contra o Manaus, na Arena da Amazônia. A reapresentação do elenco acontece na tarde desta segunda-feira, no Ciaba.

– Agora vamos ver as características do próximo adversário, que nem sei ainda. Os meninos da logística filmaram um jogo para nós e vamos olhar hoje (domingo) à noite. Não temos tempo de comemorar muita cosia porque quarta-feira temos um adversário que quer vencer a gente – encerrou o técnico do Clube do Remo.

Fonte:G1
Foto: Samara Miranda/Ascom Remo