Início Esporte Conmebol nega pedido e Kannemann está fora da final da Libertadores

Conmebol nega pedido e Kannemann está fora da final da Libertadores

208

Na tarde desta segunda-feira, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) comunicou ao Grêmio que negou o pedido de anulação do cartão amarelo recebido pelo zagueiro Walter Kannemann no primeiro jogo da final da Copa Libertadores contra o Lanús, na Arena. Com isso, Bressan deve assumir a posição do colega na segunda e decisiva partida.

O clube brasileiro entrou com o recurso para tentar o cancelamento da punição na última sexta-feira. Para isso, foram utilizados a súmula do árbitro Julio Bascuñan, na qual afirmava que Kannemann havia puxado e empurrado o adversário, e as imagens do jogo, que mostravam que tal fato não ocorreu.

Em 2014, o San Lorenzo conseguiu a anulação da expulsão do zagueiro Romagnoli após ele ter recebido um cartão vermelho injustamente pela arbitragem por uma agressão (que não existiu) a Marcelo Moreno, na época no Cruzeiro.

Um dos pedidos do Grêmio foi atendido pela Conmebol, que era retirada do argentino Héctor Baldassi como árbitro assessor internacional da decisão da Libertadores entre, que ocorre nesta quarta-feira, na Argentina.

Tal procedimento ia contra o próprio regulamento da Libertadores, que consta que “a comissão de árbitros poderá designar assessores internacionais sempre e quando não tenha a mesma nacionalidade das equipes que disputam a partida’, segundo o artigo 13.3 do documento. No lugar, a entidade escalou o juiz colombiano José Buitrago.

O Grêmio ainda aguardo uma posição da Conmebol sobre uma possível punição ao goleiro Andrada, do Lanús. O jurídico gremista enviou vídeos que mostram o arqueiro grená agredindo um gandula do clube na Arena.

Fonte:Espn