Início Pará Campanha de vacinação contra Febre Aftosa no Marajó deve imunizar 570 mil...

Campanha de vacinação contra Febre Aftosa no Marajó deve imunizar 570 mil animais

36

A Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) encerra, neste domingo (15), a campanha de vacinação contra a febre aftosa, que nesta etapa tem como alvo 15 municípios do arquipélago do Marajó, conhecido pelo grande rebanho de bubalinos, com mais de 300 mil búfalos. Este ano, a campanha de vacinação no Marajó teve duração de 60 dias devido às condições específicas de solo, clima e regime de chuvas no arquipélago.

A meta da Agência é imunizar, até o dia 15 de outubro, 572.420 animais em 3 mil propriedades cadastradas. O produtor rural é o responsável pela vacinação do próprio rebanho e a vacina deve ser adquirida dentro do prazo em revenda cadastrada pelo órgão. O prazo para a apresentação do atestado da vacina no escritório da Adepará do município termina no dia 30 de outubro.

Em 2016, a Adepará teve uma cobertura vacinal na etapa do Marajó de 97%. “Temos que manter o rebanho paraense livre da aftosa para valorizar a qualidade do produto do nosso estado e abrir novos mercados, gerando emprego e renda para a população”, ressalta o diretor geral da Adepará, Luiz Pinto.

A Agência realiza também vacinações assistidas e fiscalizadas em algumas propriedades do Marajó, que deixaram de vacinar o rebanho na última etapa de vacinação e também em pequenas propriedades de maior dificuldade de acesso.

Livre da Aftosa sem vacinação

O Pará conseguiu não só eliminar a febre aftosa, como apoiou às ações de defesa sanitária para que o Amazonas e o Amapá também buscassem obter as certificações. “Com o Amazonas e o Amapá se tornando livres da aftosa, vamos eliminar as zonas de tampão e passarmos a ser 100% livres de aftosa com vacinação”, explica o diretor da Adepará.

O objetivo é que até 2023 o Brasil possa retirar a vacinação contra a febre aftosa de todos os estados brasileiros. “É um desafio que está posto para os estados, e o Pará está pronto para chegar ao status de livre da aftosa sem vacinação. A Adepará está empenhada em alcançar esse objetivo”, completa o diretor.

O novo desafio é tornar o Pará zona livre de febre aftosa sem vacinação até 2.022. A retirada gradual da vacinação inicia na segunda etapa de vacinação, que ocorre de 1 a 30 de novembro, onde apenas animais de 0 a 24 meses de idade deverão ser vacinados. “O sucesso da retirada da vacinação depende da aplicabilidade bem sucedida das estratégias da campanha. A transição de categoria para ‘sem vacinação’ favorece a abertura de novos mercados, principalmente para exportação”, destaca Luis Pinto.

Por Inara Soares
Fonte:Agência Pará