Início Esporte Messi admite que Argentina teve medo de ficar de fora da Copa

Messi admite que Argentina teve medo de ficar de fora da Copa

43

Herói da classificação da Argentina para a Copa do Mundo da Rússia, Lionel Messi admitiu que o grupo albiceleste teve medo de ficar de fora do Mundial e só após a vitória em cima do Equador na noite dessa terça-feira, na última rodada das Eliminatórias Sul-Americanas, o elenco argentino conseguiu respirar aliviado.

“O grupo teve medo, ficamos um pouco inquietos por esse momento da seleção, um pouco de ansiedade, mas já passou e conseguimos”, contou o autor de três gols em Quito.

“Dei meu o máximo, o melhor para mim e meus companheiros, para o grupo, e apesar das dificuldades acabamos conseguindo”, comemorou.

Para muitos argentinos, o confronto dessa terça foi uma espécie de final. Nos últimos três anos, a Argentina acabou sendo vice de duas Copas Américas e de uma Copa do Mundo. Dessa vez, porém, o resultado foi positivo.

“Creio que sim (foi uma espécie de final). Argentina vai brigar para se classificar sempre e conseguimos, agora temos de nos preparar para o Mundial”, resumiu o jogador do Barcelona, sempre muito tímido e de poucas palavras.

Elogios do chefe

Jorge Sampaoli assumiu a Argentina sob uma pressão imensurável pelo risco que a seleção albiceleste corria de ficar de fora da Copa do Mundo. Mas, o alívio veio na noite dessa terça, com uma vitória em cima do Equador fora de casa. A Argentina vai ao Mundial da Rússia com vaga direta e deve muito a Lionel Messi por isso. Após o apito final, o técnico se rendeu ao seu capitão.

“Eu disse ao grupo: ‘Messi não deve uma Copa do Mundo, o futebol deve uma Copa do Mundo para o Messi’. Podemos ajudar o melhor jogador do mundo a estar numa Copa”, contou Sampaoli, mais que empolgado.

“Seria ilógico que o torneio mais importante no futebol não tivesse Messi. Ele é o melhor jogador da história. Fiquei emocionado por estar no mesmo grupo que ele”, concluiu.

Enzo Pérez, um dos titulares argentinos no jogo histórico dessa terça, atendeu a imprensa ainda em campo, o que a maior parte do elenco não tem feito devido a um pacto de silêncio, e admitiu toda a apreensão que o grupo vinha tendo de administrar.

“Foi difícil. Nós realmente sofremos. Apenas palavras de agradecimento à família, às crianças, aos amigos, os que estão sempre com a gente na hora boa e ruim. Era o que precisávamos, nós recebemos alguns deles. É um bom momento para abraçar os amados”, comentou. “Começamos mal (as Eliminatórias), mas graças a Deus, terminamos bem. Merecemos esse grupo, estou feliz por este passo em frente”.

Junto com Brasil, Uruguai e Colômbia, a Argentina representará a América do Sul na Copa do Mundo de 2018. Os peruanos ainda vão à repescagem contra a Nova Zelândia e podem ser o quinto time do continente a jogar o Mundial.

Fonte:Espn