Início Esporte Pará Sinomar Naves minimiza empate com Paraense: “Valeu pelo treino que foi”

Sinomar Naves minimiza empate com Paraense: “Valeu pelo treino que foi”

171

Tuno Luso e Paraense Sport Club empataram em 1 a 1 no primeiro amistoso preparatórios das duas equipes para a Segunda Divisão do Campeonato Paraense. O duelo foi realizado na tarde de sábado no Estádio Francisco Vasques. A oportunidade serviu para que os treinadores pudessem ver o nível de concentração e preparação de seus comandados até o início do estadual, em outubro.

Os gols da partida foram marcados pelo atacante João Victor (ex-Remo) para a Águia Guerreira, em cobrança de pênalti; enquanto o também atacante Frank empatou para o Paraense. O resultado magro foi minimizado pelo técnico cruzmaltino Sinomar Naves, que atestou como foco principal dar ritmo de jogo ao elenco.

– Foi muito importante e muito bom (o amistoso), porque atendeu aos nossos objetivos, que era colocar todos os jogadores para jogar. No primeiro tempo entramos com uma equipe e, no segundo, trocamos oito jogadores. É importante que nessa fase de preparação a gente possa dar condição a todos que fazem parte do grupo. O resultado em si não quer dizer nada, porque o objetivo não era esse. Se ganhasse, ótimo, seria excelente, mas o objetivo maior era que a gente pudesse dar uma sequência, principalmente, de jogos para o nosso grupo, para quando começar os jogos que são importantes, da Segundona, todos eles já estarem preparados e em mesma condição de jogo – frisou o treinador.

A princípio, a partida amistosa seria contra a União Barbarense, que também deverá jogar a Segundinha, mas o adversário acabou sendo substituído pelo Paraense, clube regularizado em abril e que se prepara para sua primeira competição profissional. Sinomar Naves salientou que os jogadores tunantes já puderam sentir como será o estadual.

– O desempenho no primeiro tempo foi muito bom. Foi um jogo muito corrido e também muito pegado. No segundo tempo, com as mudanças que nós fizemos, aqueles jogadores que entraram já tiveram que colocar um pouco mais de velocidade no jogo e erram muitos passes, que acho que foi o ponto mais crucial nosso. Mas criamos depois, com domínio. Isso já é uma amostra de como será a competição: muita catimba, muita cera do nosso adversário, batendo muito nos nossos jogadores e trazendo o risco de contusões, mas no final valeu pelo treino que foi. A gente sabe que é na sequência que a gente vai ganhar as condições ideais e esperamos então que a evolução aconteça com os treinamentos e os outros jogos amistosos – concluiu o técnico da Tuna Luso Brasileira.

A Tuna Luso começou a partida com: 01 Rodrigo Ramos (C); 02 Bruno Limão, 03 Yuri, 04 Léo Azevedo e 06 Rayro; 05 Cleison Tetê, 08 André Lima e 10 Adauto; 07 Tiago Mandi, 09 João Victor e 11 Jefferson Monte Alegre.

Os suplentes cruzmaltinos foram 12 Matheus Melo, 13 Charles, 14 Ferrugem, 15 Toninho Costa, 16 João Vitor, 17 Marquinhos, 18 Fábio, 19 Erik, 20 Formiga, 21 Léo Pará, 22 Rafael Lima, 23 Gabriel Damasceno e 25 Luciano. O lateral-esquerdo/atacante Wilkerson, emprestado pelo Paysandu, não foi relacionado por problemas com sua documentação, segundo informou a assessoria de comuncação da Lusa.

Fonte:G1
Foto: Marcelo Seabra/O Liberal