Início Pará Obra em presídio de Abaetetuba garantirá 300 novas vagas

Obra em presídio de Abaetetuba garantirá 300 novas vagas

51

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) está investindo na construção e ampliação de novas unidades prisionais em todo o Pará. Ao todo, 20 novos centros de detenção estão previstos para serem entregues, gerando, depois de concluídos, mais de cinco mil novas vagas prisionais no estado. Os empreendimentos, somados, chegam a R$ 120 milhões.

Nos municípios de Abaetetuba e Paragominas as obras de ampliação dos Centros de Recuperação locais foram retomadas há cerca de 46 dias, e de acordo com o cronograma deverão ser entregues em novembro de 2018.

O novo prédio que está sendo construído em Abaetetuba, anexo ao Centro de Recuperação Regional local (CRRAB), terá 40 celas coletivas e oito individuais, divididas em dois blocos, com solário e espaço de vivência em cada um, destinados às visitas familiares. O prédio contará, ainda, com salas de educação e saúde, laboratório de informática, biblioteca, celas para a visita íntima, parlatório, alojamento para a guarda, sala de distribuição de alimentos e recepção. O novo Centro de Recuperação custodiará 306 presos em um espaço de 86 x 110 metros.

Os projetos de construção adotam o conceito de responsabilidade ambiental, prevendo medidas de reaproveitamento da água da chuva e da água tratada da estação de esgoto para reutilização na limpeza da casa penal, irrigação de plantas e no sistema sanitário.

“As Centrais de Triagem III e IV já adotam a reutilização da água da chuva, mas o aproveitamento do efluente, que é a água processada na estação de tratamento de esgoto, só foi acrescentado por último aos nossos projetos. A cadeia de jovens e adultos e o centro de recuperação serão os primeiros a contar com essas medidas ambientais”, explica a coordenadora de Engenharia e Arquitetura da Susipe, Célia Monteiro. Como prevê também a lei da acessibilidade, o prédio terá duas celas adaptadas a pessoas com deficiências.

O valor total da obra em Abaetetuba é de R$ 11.762.639,16, somando recursos destinados pelo Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN) na ordem de R$ 3.442.500,00, e contrapartida do governo do Estado, no valor de R$ 8.310.139,15. “Estamos em processo de medição da obra, pois os serviços precisam ser avaliados para saber se estão em conformidade com o projeto, e alpem disso precisamos comprovar ao governo federal que a obra está em execução”, ressalta a coordenadora.

Para o diretor do Centro de Recuperação de Abaetetuba, Marco Antônio Reis da Costa, as obras de ampliação vão ajudar a reduzir a superlotação. “A realidade no sistema carcerário no Brasil aponta para a superlotação das unidades penais e no Pará não é diferente, infelizmente. Com a  ampliação do Centro de Recuperação a gestão só tende a melhorar, pois os trabalhos serão conduzidos de forma mais técnica, com a estrutura necessária”, afirmou.

Uma das características da obra é a alta resistência. Cada parede é feita com 15 centímetros de espessura, como explica o diretor da empresa Laca Engenharia, responsável pela construção, Marco Caetano. “Quase 50% da obra tem padrão de superestrutura, ou seja, constituída de cimento, aço e concreto.

Paragominas e Tucuruí

A obra de ampliação do Centro de Recuperação Regional de Paragominas (CRRPA) foi retomada no início do último mês e está estimaada em R$ 11.737.792,02. O prazo para a entrega é também até novembro de 2018.

No município de Tucuruí, o processo licitatório para a obra de ampliação do Centro de Recuperação do município (CRRT) está em fase de análise pela Caixa Econômica Federal, responsável por repassar a verba federal ao Estado. Até o final deste mês iniciaremos a execução dos serviços, que foram orçados em R$ 11.088.000,00.

Os dois projetos também receberam recursos do Depen e depois de concluídos vão gerar mais 612 novas vagas para o sistema penitenciário do Estado.

Por Timoteo Lopes
Fonte:Agência Pará