Início Pará Família que perdeu casa em incêndio recebe Cheque Moradia

Família que perdeu casa em incêndio recebe Cheque Moradia

11

Após duas semanas tentando se recuperar do susto de ter sua casa totalmente destruída por um incêndio, Deusimeiry Queiroz Filgueiras, moradora do bairro do Benguí há mais de quinze anos, poderá, enfim, reconstruir sua moradia.

Ela foi agraciada nesta quarta-feira (02) com a primeira parte do recurso do Programa Cheque Moradia, que vai possibilitar a compra de material de construção. Na ocasião, ela recebeu orientações sobre a utilização do recurso por parte da equipe de engenharia do Programa Cheque Moradia, na sede da Companhia de Habitação do Pará (Cohab).

O incêndio, ocorrido na madrugada do dia 24 de julho, destruiu totalmente a casa, mas não fez vítimas, já que todos da família se encontravam no interior do estado. Ainda no dia 24, a equipe da Cohab esteve no local do incêndio e fez os levantamentos necessários para organizar o processo de emissão do Cheque Moradia, já que se trata de um caso prioritário de atendimento. No local, uma filha e um irmão da proprietária já haviam providenciado a ocorrência policial do sinistro e repassaram as primeiras informações.

“Fiquei muito abalada, mas agora estou emocionada e agradecida pela ajuda que estou recebendo do governo”, declarou a beneficiária do programa habitacional, coordenado pela Cohab.

Segundo ela, apesar do laudo final dos bombeiros só sair no final do mês de agosto, tudo leva a crer que foi um incêndio provocado por ladrões. “Eles (os bombeiros) acharam que, pelas evidências, a casa foi arrombada, saqueada e incendiada”, informou a dona da casa, que residia no local com uma filha, três netos e uma bisneta.

“Estamos atualmente na casa de um vizinho amigo, que está nos hospedando, até que a gente consiga reconstruir tudo”, relatou.

Deusimeiry Filgueiras disse ainda que a mão de obra já foi garantida graças àafamiliares e a um mutirão de integrantes de duas igrejas, que já se dispuseram a ajudá-la. Ela agora está otimista e acredita que em dois meses conseguirá reerguer sua casa.

Por Rosa Borges
Fonte:Agência Pará