Início Esporte Empresário de Neymar diz que Santos pode ficar sem sua parte nos...

Empresário de Neymar diz que Santos pode ficar sem sua parte nos R$ 821 milhões da venda ao PSG

248

O Santos pode ficar sem ver nem R$ 1 da venda de Neymar ao PSG, praticamente fechada por 222 milhões de euros (R$ 821 milhões), mesmo tendo sido o clube formador do atleta.Essa é a opinião do empresário Wagner Ribeiro, que está à frente das negociações que vão decretar a saída do astro brasileiro do Barcelona após quatro anos.

“A rescisão unilateral na Espanha pode ser feita diretamente pelo clube que o atleta autorizar. Sendo assim, como se trata de uma rescisão unilateral e não motivada por uma venda normal, acho que nenhum clube, seja ele formador ou não, tenha direito sobre algum percentual. O clube está sendo indenizado pela cláusula de rescisão e não cabe repassar nenhum valor”, disse o agente ao ESPN.com.br.

Segundo advogados desportivos consultados pela reportagem anteriormente, contudo, a expectativa é que o Santos tenha direito, sim, a uma porcentagem dos valores. O clube acredita que possa levar aproximadamente 4% do montante, ou cerca R$ 33 milhões.

“No meu ponto de vista independentemente de se tratar de uma rescisão unilateral, mas havendo a compensação financeira da cláusula indenizatória esportiva, paga antes do término do contrato de trabalho do atleta vigente, enseja o direito à indenização do mecanismo de solidariedade, aos clubes por onde o atleta atuou entre os 12 e 23 anos, na forma do artigo 21 e anexo 5 do Estatuto de Transferência de Atletas da FIFA, regulamento no qual não há qq menção acerca dessa exceção”, disse o advogado Márcio Cruz.

“O Santos tem direito a receber mecanismo de solidariedade, que diz que um limite de 5% das transferências oriundas de rescisão antecipada do contrato de trabalho precisam ser compartilhados com o clube que formou o jogador. Não vejo nenhum jeito de o Santos não receber esse percentual. Acho que não tem fundamento essa tese de que se a multa integral for paga, não é devido esse direito. A Uefa não fala em pagamento integral e sim rescisão antecipada do contrato de trabalho com pagamento de valores, não vejo como o Santos não receber isso”, analisou o advogado João Henrique Chiminazzo.

O regulamento da Fifa diz que, “se um profissional se mover durante o curso de um contrato, 5% de qualquer compensação, sem incluir compensação de formação paga ao seu antigo clube, será deduzida do valor total dessa compensação e distribuída pelo novo clube como contribuição solidária ao clube envolvido em seu treinamento e educação ao longo dos anos. Esta contribuição de solidariedade reflete o número de anos (calculado pro rata se menos de um ano) foi registrado com o clube relevante entre as estações de seus 12º e 23º aniversários”.

A transferência de Neymar ao PSG deve ser selada até o fim desta semana, após o depósito dos valores por parte do time francês. O atleta deve ser apresentado na semana que vem, se tudo der certo. Nesta quarta, o Barcelona já confirmou que o brasileiro está liberado dos treinos, e ele aproveitou para se despedir do elenco do clube catalão.

Fonte:Espn